Notícias

10 de Outubro de 2016

FUNDEF – Um case de sucesso

O presidente da entidade apresentou em Encantado uma palestra de conscientização sobre o tratamento de fissurados e como foi o processo de captação de recursos do projeto 1º Passo.  
A palestra foi realizada nesta segunda-feira, dia 10 de outubro, no Auditório Brasil, da Prefeitura de Encantado. A iniciativa partiu da Parceiros Voluntários de Encantado para mostrar como a entidade de Lajeado conseguiu mobilizar doadores através de incentivos fiscais pelo Fundo da Criança.
Desde a metade do ano, a unidade de Encantado está desenvolvendo atividades para incentivar a contribuição de empresas e pessoas físicas. A Coordenadora da Parceiros Voluntários do município, Elisabete Bertella disse que foi realizado um seminário durante a Suinofest deste ano, para incentivar os auxílios às entidades. " Nós achamos muito interessante os eventos que a FUNDEF realizou e a mobilização para captar os recursos. Isso pode contribuir com outras entidades locais, para que elas tenham ideia de como buscar os empresários para alicerçar a questão social. Aqui é um valor baixo que se arrecada, cerca de 20 a 30 mil reais com a dedução do imposto de renda. "
O presidente da FUNDEF Adriano Strassburger, contou como surgiu a entidade em 1991 e o crescimento ao longo de mais de duas décadas. "O nosso atendimento é 100% SUS, mas tem vários exames que o Sistema Único de Saúde não cobre. Ainda bem que nós temos as empresas amigas que nos ajudam, além da grande parceira com a Smile Train. Essa semana, a Smile Train está desenvolvendo em todo Brasil, a II Campanha Nacional de Fissura Labiopalatina para aumentar o número de cirurgias e conscientizar sobre o tratamento. "
Adriano ainda explicou com a entidade de Lajeado conseguiu arrecadar dinheiro através de incentivos fiscais para a elaboração dos projetos arquitetônicos e complementares para a construção da sede própria. Em 7 meses, a campanha 1o Passo arrecadou R$281.229,775.  "Pelo nosso levantamento 18 empresas, associações e 116 pessoas físicas colaboraram. Tivemos que batalhar muito para conseguir mobilizar o maior número de doadores, realizamos eventos com contadores, divulgação na imprensa e muita conversa pessoal. "
O presidente acrescentou que Fundação está aguardando a finalização do projeto que vai definir como devem ficar as instalações e o mobiliário da nova sede. Só depois, vai iniciar uma nova etapa de mobilização para a construção do hospital.